Inscrições abertas. Clique aqui.

O PRÊMIO

Em sua já 11ª. edição, o Prêmio Hugo Werneck se tornou uma referência nacional, de Minas para o País, como o “Oscar da Ecologia” brasileira. Acumula mais de mil inscrições e indicações recebidas e 151 vencedores e homenageados. Parte integrante do calendário institucional, empresarial e político do país, visa reconhecer, divulgar e premiar os melhores exemplos de gestão, revitalização e preservação ambiental, bem como indicações de pessoas e instituições dedicadas à causa da sustentabilidade em todo o país.

Idealizado pela Revista Ecológico e o Sindiextra/Ibram, o prêmio tem como principal correalizador, pelo segundo ano consecutivo, o Sistema Fiemg. Conta com a participação do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e seus órgãos colegiados – IGAM, IEF e FEAM. E, a nível regional e nacional, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A supervisão técnica da Fundação Dom Cabral. A parceria da Rede Globo Minas. A legitimação do Centro Hugo Werneck de Proteção à Natureza. O apoio da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda) e o engajamento da Fundação SOS Mata Atlântica.

HUGO WERNECK

O “Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza” foi criado em 2010 em homenagem ao ambientalista mineiro Hugo Werneck (1919-2008). Um dos precursores da consciência ecológica na América Latina – ele foi o fundador do Centro para a Conservação da Natureza e defensor da criação de importantes áreas verdes de Minas Gerais, como os parques Nacional da Serra do Cipó e Estadual do Rio Doce. Dr. Hugo acreditava que só o amor, a informação e a educação ambiental podem mudar a atitude do ser humano em relação ao meio ambiente e à natureza que nos resta.

TEMA

Inspirado no clássico do cinema mudo “Tempos Modernos”, o tema da premiação este ano é “Tempos Futuros: de Charles Chaplin à indústria 4.0”. O objetivo é mostrar a evolução ambiental ocorrida desde a primeira Revolução Industrial, quando o ser humano foi subjugado pelas máquinas, causando desemprego em massa na época. Até os dias de hoje, quando já se vislumbra a Quarta Revolução, em curso, também chamada “Indústria 4.0”, que irá mudar o modo de produzir e consumir da humanidade. Isso se dará com o uso inteligente e cada vez menor de recursos naturais, multiplicando em muito a atual produtividade industrial.



POR QUE CHAPLIN E HARARI?

Na outra ponta da linha, a premiação deste ano também irá abordar o temor crescente da chamada “disrupção tecnológica” anunciada pelo historiador e escritor israelense Yuval Harari, um dos maiores pensadores da atualidade.

Segundo ele, com o advento da Inteligência Artificial (IA) e da Biotecnologia, essa disrupção pode significar a substituição de milhares de seres humanos “não-digitais” por robôs e computadores. Ou seja, ameaçando torná-los “irrelevantes” e “inservíveis” no futuro mundo do trabalho.

Além de Chaplin, daí a escolha como “Homenageado Especial” de Harari, autor dos best-sellers “Sapiens” e “21 Lições para o Século 21”, sobre o tecnológico novo mundo que nos espera e desafia a sermos mais ecológicos que simplesmente economistas. Mais sábios que inteligentes. E mais amorosos também com a natureza que nos resta, vide o estado ambiental, econômico e social do mundo atual.

METODOLOGIA

As inscrições e indicações são recebidas pelo Comitê Executivo e encaminhadas à Comissão Julgadora, que analisa e avalia as iniciativas, projetos, programas e ações concorrentes ao prêmio, podendo também direcioná-los para outras categorias. Ela é composta por membros da Academia Ambiental – grupo formado por ambientalistas e personalidades com atuação em órgãos públicos ambientais e entidades educacionais independentes, bem como por integrantes dos Conselhos Editorial e Consultivo da Revista Ecológico. A Comissão Julgadora também é responsável pela conferência das notas de avaliação e legitimação do vencedor em cada categoria.


CALENDÁRIO

Inscrições e indicações: 08/09/2020 a 20/10/2020

CATEGORIAS

  • Melhor Exemplo em Biodiversidade (Água, Ar, Flora e Fauna)
  • Melhor Exemplo em Educação Ambiental
  • Melhor Anúncio Ambiental
  • Destaque Municipal
  • Destaque Estadual
  • Destaque Nacional
  • Destaque Internacional
  • Melhor Político
  • Melhor Empresário
  • Melhor Empresa
  • Homenagem Especial
  • Personalidade do Ano


Específico para empresas patrocinadoras

  • Melhor Parceiro Sustentável
  • Melhor Projeto de Parceiro Sustentável
ACESSE O REGULAMENTO

FUNDAMENTOS

“O mundo será diferente quando conseguirmos sensibilizar as pessoas.” Para Hugo Werneck, o ser humano somente sente necessidade de cuidar daquilo que lhe é caro. E o contato com a natureza permite isso, seja por meio de uma flor, árvore, rio ou um pássaro. Além disso, nos dias atuais, inovar é tão necessário quanto preservar e cuidar do meio ambiente que vivemos e nos permite viver.

Para que possamos abraçar a economia verde, o agronegócio sustentável e diminuir a fome e a pobreza no planeta, Hugo Werneck aconselhava três fundamentos, que hoje ainda continuam atuais à aurora do pensamento ecológico: conhecer, gostar e cuidar. São eles que orientam o Prêmio Hugo Werneck no reconhecimento dos melhores exemplos em sustentabilidade e amorosidade ao planeta e ao ser humano. E nos reaproximam da natureza, bem como lutar contra o desenvolvimento econômico tradicional ainda divorciado do processo natural na vida:

1 – CONHECER

Temos de conhecer, de maneira científica e vivencial, os mecanismos de funcionamento e autoperpetuação da natureza.

2 – GOSTAR

Somente este contato é capaz de nos fazer gostar do meio ambiente que nos dá vida e protege.

3 – CUIDAR

E cuidar dela, por extensão de todos os seres vivos, é o melhor que podemos fazer e ser exemplo.

São esses os critérios de avaliação para concorrer à maior premiação ambiental do Brasil, cujo objetivo é reconhecer os melhores projetos, cases, ações, empresas, governos, políticos, personalidades, cidadãos e instituições. E também distingue, com exigência de mais dois critérios específicos – INOVAR e AMAR – nas categorias “Melhor Parceiro Sustentável” e “Melhor Projeto de Parceiro Sustentável”, as empresas patrocinadoras e apoiadoras desta premiação que, de maneira criativa e espontânea, reinventam-se e vão além do cumprimento da legislação ambiental.

Participe! Inscreva ou faça sua indicação.

IMPRENSA